Escavadeiras da Link-Belt operam na construção de tanques para piscicultura

Escavadeiras da Link-Belt operam na construção de tanques para piscicultura

Clientes com operações diversificadas contam com a produtividade das escavadeiras como aliada

 

A piscicultura brasileira cresceu 4,7% em 2021, produzindo mais de 800 mil toneladas de peixes de cultivo, segundo um levantamento da Associação Brasileira da Piscicultura (PeixeBR). Um dos reflexos desse aumento é a demanda por construção de tanques escavados, sejam eles de terra, reproduzindo o ambiente natural dos peixes, ou revestidos com alvenaria. O cuidado na construção dessas estruturas é decisivo para o sucesso da criação dos peixes. A Pré-Moldados Flor do Campo e a Sorrimetal, ambas no estado do Mato Grosso, realizam essas escavações, entre outras atividades, empregando as escavadeiras Link-Belt.

 

A Pré-Moldados Flor do Campo, sediada em Guarantã do Norte, é parceira Link-Belt desde 2016. Atualmente, a empresa possui duas escavadeiras da série X3, modelos 210XE3 e uma 210X2, para prestação de serviços de escavação, terraplenagem, drenagem e destoca. A diretora da empresa, Márcia Galon, comenta que a escavação dos tanques envolve diversos processos e que os equipamentos Link-Belt são produtivos e econômicos em todos eles. “Nós observamos que a série X3 tem baixo consumo de diesel e é de fácil manutenção, além de ser versátil em diversos processos, sem comprometer a produtividade”, analisa a diretora.

 

A Sorrimetal, com unidades em Sorriso e Sinop, presta serviços para construção de tanques e atua na fabricação de estruturas metálicas. O sócio proprietário da empresa, Gilberto Geraldo Brandalise, conta que a combinação de agilidade, economia e durabilidade são os diferenciais da Link-Belt. Cliente da marca desde 1988, ele tem dois modelos 210X3E como aliados das diversas operações da Sorrimetal, principalmente, para atender a piscicultura, incluindo a abertura de valas.

 

A versatilidade da série X3E é atribuída aos diferentes modos de trabalho, o que garante um controle preciso sobre todas as aplicações da máquina. Para trabalhos que exigem alta taxa de utilização da máquina (por exemplo, grandes carregamentos), a escolha deve ser pelo modo SP (Prioridade para velocidade). Já o modo H (Pesado), é o ideal para trabalhos onde é necessário ter todo o torque do motor, e como resultado, grande força de escavação, sendo um modo de trabalho com foco em força e economia. Por fim, o modo A (Potência aplicada), que tem como finalidade uma total economia,  contando com 13 ajustes diferentes de RPM, sendo ideal para atividades, desde içamento, acabamentos de taludes, carregamentos e escavações leves.

 

A Pré-Moldados Flor do Campo e Sorrimetal são atendidas pela SP Máquinas, distribuidor Link-Belt nos estados do Mato Grosso e do Pará. Os dois clientes acrescentam que a segurança e o conforto do operador também são fatores essenciais para escolha dos equipamentos. As cabines das escavadeiras possuem certificações das normas de segurança internacionais ROPS e FOPS (OPG), câmera de visualização traseira de série no painel, bomba de reabastecimentos de série e cinco pontos de iluminação de trabalho.  O sistema de telemetria RemoteCARE® compila informações sobre o desempenho da escavadeira em campo, reunindo dados que vão desde o consumo de combustível à temperatura do motor, bem como informações referentes a manutenções.