Um ano após o lançamento oficial da série X3E, Link-Belt comemora 300 escavadeiras da linha vendidas na América Latina

Um ano após o lançamento oficial da série X3E, Link-Belt comemora 300 escavadeiras da linha vendidas na América Latina

Introdução positiva da nova série X3E no mercado latino-americano é reflexo de 145 anos de tradições e dos valores fundamentais da Link-Belt, como transparência, respeito e o propósito de construir sociedades melhores

Em junho de 2019, a Link-Belt se reuniu com clientes, distribuidores e fornecedores, na Sociedade Hípica Paulista, em São Paulo, para celebrar dois marcos importantes em sua atuação: os 15 anos da primeira escavadeira da marca vendida na América Latina e o lançamento da série X3E, que veio para substituir as linhas anteriores. Desde então, a companhia tem alcançado bons resultados e comemora, agora, a inserção positiva que as escavadeiras da série X3E tem tido no mercado brasileiro e latino-americano.

Até o momento, 300 escavadeiras da nova linha foram vendidas na América Latina, incluindo unidades dos modelos 210X3E, 130X3E, 180X3E e 360X3E. Quase metade deste total está operando em território brasileiro. Os números se somam a outra contagem importante, que demonstra o crescimento que a marca tem tido nesta parte do continente: em dezesseis anos de história na América Latina, sendo nove deles no Brasil, a LBX Company já ultrapassou as 1.400 escavadeiras vendidas – não somente da série X3E, como também das séries X2 e Spin Ace. Vale lembrar que a LBX Company trabalha exclusivamente com escavadeiras hidráulicas.

De acordo com Matheus Fernandes, gerente geral da Link-Belt para operação da América Latina, um dos grandes legados do evento de lançamento da série X3E foi o fortalecimento e a solidificação da comunicação da companhia junto a sua rede de distribuição. “A grande maioria dos distribuidores participaram deste momento, o que nos permitiu estreitar ainda mais o nosso relacionamento com eles e com tantos outros parceiros que também estiveram presentes”, lembra. O executivo ressalta que, de lá para cá, a série X3E vem ganhando cada vez mais espaço no mercado e a aplicação dos produtos tem sido feita de maneira variada. “No Brasil, por exemplo, nossas máquinas operam, principalmente, nos setores de mineração, construção civil e agrícola. Mas em algumas regiões, como no Chile, elas também são usadas em atividades florestais”, complementa.

Vale destacar que o conceito do projeto X3E envolveu melhorias significativas em comparação a já consagrada série X2 e foi baseado em quatro pilares principais: durabilidade, segurança e alta produtividade com baixo consumo de combustível. Além disso, a letra “E” foi incorporada a todos os modelos da série como uma referência à palavra “evolução”.

Entre as características da linha, destacam-se a nova estrutura reforçada e pronta para qualquer aplicação, com lança, braço e link da caçamba em HD (Heavy Duty); nova cabine 5% maior com estrutura de proteção contra tombamento e queda de objetos (ROPS/FOPS), 16% mais espaço no piso e ar-condicionado 8% mais eficiente; sistema duplo de filtragem de combustível e de pré-filtragem de ar com ciclone e filtros de ar duplos com sensor de obstrução; e motor ISUZU eletrônico mais robusto, com um sistema de injeção mais protegido.

As escavadeiras X3E ainda contam com cinco pontos de iluminação (dois na cabine, dois na lança e um na dianteira, que proporcionam visibilidade a qualquer hora do dia/noite), acesso fácil aos pontos de manutenção, câmera traseira com imagem colorida e o sistema de rastreamento e telemetria RemoteCARE®. Além disso, os equipamentos podem operar em três modos de trabalho (SP – prioridade na produção; H – serviço pesado; e A – economia com potência aplicada), funcionalidade que permite escolher a melhor combinação de potência, precisão e economia
de combustível para a atividade que está sendo realizada.

Uma data para ser lembrada com carinho

O jantar comemorativo realizado no dia 24 de junho de 2019, em São Paulo, reforçou o desejo da Link-Belt em continuar contribuindo para o crescimento dos países latino-americanos e contou com a participação dos principais executivos da companhia, como Eric Sauvage, CEO da LBX Company, e Akira Kato, presidente do conselho da LBX Company e diretor da Sumitomo Construction Machinery, do Japão.

Durante toda a programação, o evento buscou transmitir a origem e as principais características da companhia: uma marca norte-americana, com tecnologia de um equipamento japonês e filial brasileira, que tem como foco fortalecer o relacionamento com cada um de seus clientes e parceiros, sem desviar do propósito de construir sociedades melhores, fornecer um produto de excelência e pautar suas ações em valores como transparência, flexibilidade, eficiência e proatividade.

Lúcia Guariglia, Coordenadora de Marketing da Link-Belt para a América Latina, foi uma das grandes responsáveis pela organização do evento, em parceria com a empresa Beato Live Marketing, e relembra os desafios desta experiência. “Pensamos muito em como transmitir os atributos da nossa marca e do produto Link-Belt em um evento de quatro horas, onde teríamos que receber quase 200 pessoas de diferentes países e línguas: português, espanhol, inglês e japonês. Desenhamos vários cenários e possibilidades, sempre pensando no conforto de todos. O evento precisava se comunicar com distribuidor, cliente, fornecedores, parceiros e colaboradores”, conta.

Além disso, foi preciso contornar um grande obstáculo: inicialmente, o evento seria realizado em junho de 2018, mas precisou ser adiado em decorrência da greve dos caminhoneiros, que aconteceu naquele ano. “Tivemos que remanejar tudo, mas, finalmente, o evento aconteceu em junho de 2019 e aqui estamos nós, um ano depois, colhendo os frutos deste acontecimento. Para mim, todas as questões citadas acima foram desafiadoras, mas são também motivos de muito orgulho e aprendizado, pois, ao passar por tudo, vimos o quão inesquecível e bem sucedido o evento foi”, concluiu.

 

Confira os bastidores do evento em nosso blog!