Uso de peças genuínas é fator determinante para o bom funcionamento de escavadeiras e segurança da operação

Uso de peças genuínas é fator determinante para o bom funcionamento de escavadeiras e segurança da operação

por Guilherme Borghi e Vladimir Machado*

Situado na parte baixa da escavadeira, o sistema rodante tem como função a translação e o deslocamento do equipamento, sendo considerado uma das partes mais importantes dele. Não é à toa: este sistema é o responsável por suportar toda a carga estática da máquina, o que é fundamental na estabilidade e no trabalho dela, bem como as cargas dinâmicas durante o giro e o deslocamento, influenciando diretamente na produtividade e na segurança da operação.

Montado no chassis rotativo inferior, o sistema rodante é composto por itens como como sapatas, roletes (inferiores e superiores), rodas motrizes, rodas guias, corrente com elo (link), pino e bucha. Quando juntos, estes componentes possibilitam o deslocamento da máquina para atender a uma série de demandas – mas, para que cada uma delas se cumpra com excelência, é preciso estar atento à procedência do material rodante. Isso porque o sucesso de uma operação está diretamente ligado ao uso de componentes em condições seguras e de qualidade.

As peças genuínas despontam neste cenário como a única opção capaz de garantir a eficiência total e a máxima produtividade das escavadeiras, uma vez que elas são projetadas e construídas utilizando todo o conhecimento do fabricante sobre a aplicação do produto final. Isso garante que os itens sejam corretamente dimensionados para as mais severas aplicações e recebam o tratamento térmico na profundidade correta.

Aqui vale lembrar que este é um dos pontos que mais distanciam as peças genuínas de opções paralelas: o tratamento térmico fornece a resistência a choques e ao desgaste, resultando em uma vida útil muito maior para os itens genuínos, quando comparados a outras opções de menor qualidade disponíveis no mercado. Mas essa não é a única vantagem de utilizar peças genuínas em escavadeiras. Podemos citar, também:

  • A garantia de contar com o suporte do fabricante da máquina, que estará apto a orientá-lo sobre qual peça utilizar e qual a forma correta de instalá-la;

  • Peças de maior vida útil, o que se traduz em menor custo de manutenção;

  • Peças mais resistentes a choques físicos e tensões, garantindo a durabilidade delas quando submetidas a forças do trabalho e resultando em menor tempo de máquina parada, menor custo de manutenção e operação, bem como maior produtividade;

  • Respaldo da extensa base de dados de um fabricante mundial, como é o caso da Link-Belt, para análise de soluções e redução dos riscos de perdas com o componente.

É importante destacar que as peças paralelas são consideradas “cópias” das peças genuínas e, apesar de serem inicialmente mais baratas que as originais, elas certamente trarão custos maiores para o seu negócio a médio e longo prazos. Como não existe o suporte do fabricante da escavadeira na construção delas, detalhes importantes acabam sendo deixados de lado, comprometendo a vida útil destes componentes de maneira significativa.

As peças paralelas normalmente possuem menor resistência a choques se comparadas aos itens originais, o que pode gerar quebras e trincas prematuras. A grande questão, que nem sempre é percebida pelo cliente, é que cada parada não programada para a troca de uma peça danificada envolve não somente o custo de manutenção, mas também o custo da perda de produção. Logo, o barato pode sair caro.

Por esses motivos, a Link-Belt reforça a importância do uso de peças genuínas, única opção para que as escavadeiras da marca mantenham sua performance e traga os resultados esperados com total segurança de operação para todos os envolvidos.

Os sistemas de correntes e roletes da companhia, por exemplo, foram desenvolvidos para serem livres de manutenção. Eles são selados e não necessitam de lubrificação ou verificação dos níveis de lubrificantes, diferencial que proporciona mais eficiência e produtividade para o equipamento, com menos paradas de manutenção. Para saber mais sobre o Programa de Peças Genuínas da Link-Belt e a oferta de material rodante da fabricante, clique aqui.

Além do uso de peças genuínas, recomendamos outros cuidados para o bom funcionamento e aumento da vida útil do sistema rodante das escavadeiras, como: realizar manutenções preventivas de acordo com o recomendado no Manual de Operação da máquina e junto a um distribuidor autorizado, monitorar a tensão das correias, realizar inspeções periódicas para medir e acompanhar o desgaste dos materiais rodantes e estar atento à limpeza do equipamento, que deve ser realizada em campo sempre que a máquina for exposta a materiais que possam se prender ao sistema rodante.

Este último cuidado evita que materiais acumulados possam isolar termicamente os componentes, impedindo a irradiação do calor gerado durante o trabalho (o que também pode causar danos às vedações), ou evita manter um material abrasivo em contato com as partes móveis.

Por último, é válido lembrar que uma operação correta também contribui muito para a vida útil do equipamento em geral. Escavar com o motor de translação à frente, causando esforços estruturais no sistema dos motores e redutores de translação, é um exemplo de ação a ser evitada. O trabalho com cargas e escavação deve ser feito, sempre, com a roda guia e a mola amortecedora à frente.

Outro detalhe importante é não fazer deslocamento em longas distâncias, pois isso sobrecarrega o sistema rodante, gerando calor excessivo e desgaste de todos componentes de forma acelerada. O ideal é que o tempo de translação nunca ultrapasse 10% do total de horas do equipamento.

Para mais detalhes sobre outros aspectos que podem ajudar a preservar a vida útil das escavadeiras Link-Belt, consulte sempre um distribuidor autorizado.

 

*Guilherme Borghi é Gerente de Suporte ao Cliente e ao Produto da Link-Belt; e Vladimir Machado é Especialista de Produto da companhia.